FAQs – Perguntas Frequentes

NUTRIÇÃO

Água tônica engorda?
Apesar de ter a palavra água no nome, não se iluda. Água tônica é refrigerante e possui calorias. Também não se deixe enganar pelo sabor amargo. Uma lata de 350 ml tem uma quantidade absurda de açúcar: 18 colheres de chá. É por isso que surgiram as versões diet.

Alimentos light podem ser consumidos à vontade?
Para ser chamado de light um alimento deve apresentar redução mínima de 25% em determinado nutriente ou em calorias, se comparado ao alimento convencional. Para ter baixas calorias é preciso diminuir o teor de algum nutriente energético, como carboidrato, gordura ou proteína. Se o corte for feito em um nutriente não energético (por exemplo, o sódio no sal light) a quantidade de calorias permanece a mesma. Mas ainda que haja redução calórica, a ingestão exagerada pode favorecer o ganho de peso. Portanto, eles não devem ser consumidos à vontade.

Alimentos diet são apenas para pessoas com diabetes?
Os alimentos diet são desenvolvidos para públicos específicos como diabéticos, celíacos, hipertensos, que precisam seguir uma dieta com restrição de nutrientes. Eles são isentos ou praticamente isentos de um nutriente, como carboidratos, gorduras, proteínas, sódio. Por exemplo, em uma geleia de frutas diet é permitida a existência do açúcar natural do alimento, a frutose, mas não outros tipos de açúcar, que podem ser substituídos por adoçantes. Os alimentos restritos em carboidratos (como pão) ou gorduras (iogurte desnatado) podem conter, no máximo, de 0,5g do nutriente por 100g do produto. Já os restritos em proteínas devem ser totalmente isentos.

Alimentos integrais, como o arroz e o macarrão têm mais calorias do que os tradicionais. Eles engordam mais?
Embora possuam mais calorias, eles não engordam mais do que os refinados. O alimento integral mantém as vitaminas, os minerais e as fibras após passar pelo processo de industrialização. E, sendo rico em fibras, “mata a fome por mais tempo”, pois o organismo demora a digeri-las. Outra vantagem é que o açúcar do alimento é liberado aos poucos na corrente sanguínea. Isso é ótimo para pessoas com diabetes e também colabora na prevenção dessa doença.

Pode beber líquidos durante as refeições?
Sim, eles não terão impacto no peso se forem isentos de calorias, como água, refrigerantes, chás e sucos diet ou zero. Sucos naturais de limão, maracujá, caju e acerola são permitidos, desde que não se adoce com açúcar. Os de outras frutas não são recomendados por serem mais calóricos – prefira a fruta in natura para se beneficiar de suas fibras. Já os sucos industrializados devem ser abolidos pelo alto teor de açúcar e conservantes. No dia a dia prefira água, mas se restrinja a um copo por refeição. A ingestão excessiva não engorda diretamente, porém tende a dilatar o estômago e aumentar a barriguinha.

Evitar carboidratos à noite ajuda a emagrecer?
O que provoca o ganho de peso é o excesso de calorias, não importa se elas sejam originárias dos carboidratos, das proteínas ou das gorduras. Assim, não adianta culpar os carboidratos ingeridos após as 18h pelos quilos a mais ou pela dificuldade para emagrecer. Porém, como o metabolismo diminui durante a noite, recomenda-se que antes de deitar a refeição seja leve. Isso evita problemas de digestão passíveis de causar desconforto durante o sono.

Quantas calorias uma pessoa deve consumir para emagrecer?
Depende do que o indivíduo gasta, do seu ritmo de vida. É possível calcular essa quantidade utilizando fórmulas específicas. Mas o número de calorias diárias é menos importante do que a qualidade da alimentação. Daí a necessidade de buscar orientação de um nutricionista para melhor escolha dos alimentos e adequada distribuição das calorias durante o dia.

Depois que emagrecer tudo o que preciso, posso voltar a comer como antes?
Quem tem tendência a ganhar peso e emagrece por meio de uma restrição alimentar deve estar sempre vigilante, monitorando a quantidade e a qualidade dos alimentos. Se voltar a consumir mais calorias do que gasta, são grandes as chances de engordar novamente.

Não consigo tomar água. Posso trocá-la por outros líquidos?
Nosso organismo é constituído de cerca de 60% de água, por isso é de vital importância repor esse líquido. Além disso, a água é o único alimento natural que não possui calorias. Sucos e chás prontos contêm muito açúcar. Já as bebidas com teor zero de açúcar trazem outros compostos que, em excesso, também podem ser prejudiciais à saúde. Assim, é melhor consumir água pura. No máximo, adicione algumas gotinhas de limão para dar sabor.

Chá verde ou branco, sementes de chia, linhaça e quinua emagrecem?
Apesar da fama, sozinho nenhum deles faz milagres! Os chás verde e branco têm a capacidade de ativar o metabolismo. Porém, sem uma alimentação balanceada, o efeito não é suficiente para levar ao emagrecimento. As sementes de chia, linhaça e quinua são ricas em fibras, que auxiliam na redução do colesterol, aumentam o trânsito intestinal e podem trazer sensação de saciedade. Ajudam a emagrecer se forem associadas a uma dieta adequada.

OBESIDADE

Vale a pena esperar a adolescência para só então se preocupar com o peso?
Crianças com excesso de peso, que os amigos já começam a rotular de gordinha, devem receber orientação nutricional, dos pais ou responsáveis, o mais precocemente possível. Se chegarem à adolescência com sobrepeso, maiores as suas chances de se tornarem adultos obesos e expostos a doenças decorrentes da obesidade, como diabetes, distúrbios cardiovasculares, diversos tipos de câncer e problemas articulares. Não vale a pena esperar.

Para uma criança obesa emagrecer, a família inteira tem que entrar na dieta?
A família de uma criança obesa deve mudar os hábitos, de maneira que todos tenham uma alimentaçāo saudável. A preferência por produtos nutritivos beneficiará também os que tiverem peso normal. Dar guloseimas para os irmãos magros na frente dos gordinhos é cruel e contraproducente. O sucesso da perda de peso depende diretamente do envolvimento da família.

Uma criança em tratamento de obesidade pode ter uma vida social normal?
Sim, pode ir à lanchonete, aos aniversários dos amigos e à macarronada na casa da avó, enfim, participar das situações sociais costumeiras. Mesmo porque nada é proibido. Melhoramos a qualidade alimentar do dia a dia para que a vida social nāo seja afetada. Nessas ocasiões, pode comer o que todos comem, mas é importante que seja orientada quanto à quantidade e à frequência.

O que é mais importante para emagrecer: controlar a dieta ou fazer exercícios físicos?
Ambos são fundamentais para o sucesso da perda de peso e a manutenção do novo perfil. A reeducação alimentar e o incentivo à prática de exercícios físicos ou atividades esportivas são mandatórios para o tratamento da obesidade, em qualquer grau, desde o mais leve ao mais grave.

Todo mundo engorda com o passar dos anos?
Sem dúvida, se não estivermos atentos, a tendência é ganhar peso com o avanço da idade. O metabolismo vai diminuindo e as pessoas vão ficando menos ativas, o que contribui para aumentar os números na balança.

Dormir mal favorece o ganho de peso?
Sofrer de insônia ou ficar acordado de madrugada com frequência ajudam a ganhar peso porque a privação de sono produz alterações metabólicas, afetando a secreção de dois hormônios que regulam a fome e a sensação de saciedade: ocorre um aumento na síntese de grelina e uma diminuição nos níveis de leptina. O resultado é um aumento do apetite, que não ocorreria normalmente durante uma noite de sono.

Por que os homens emagrecem com mais facilidade que as mulheres?
O homem apresenta um volume de massa muscular maior que a mulher. Como os músculos são os principais consumidores de calorias, ao realizar as mesmas atividades, seu gasto calórico é proporcionalmente maior.

A tireoide é uma grande culpada pelo excesso de peso?
Na maioria das vezes, ela é acusada injustamente. O hipotiroidismo, em que a tireoide produz quantidade insuficiente dos hormônios responsáveis pelo metabolismo, não é causa de obesidade. No máximo pode provocar inchaço (retenção hídrica), além de sintomas que prejudicam a qualidade de vida, como desânimo generalizado, cansaço, sonolência excessiva, falta de concentração, depressão, queda de cabelo, além de dificuldade para emagrecer.

Por que a gordura que se concentra no abdômen (a famosa barriguinha de chope) é mais perigosa?
Além do prejuízo estético, a gordura abdominal geralmente leva ao depósito de gordura no fígado, aumentando os riscos de alterações metabólicas, como colesterol e triglicérides elevados e diabetes. Com o tempo, o fígado pode se inflamar (esteatohepatite) e o tecido vir a ser destruído (cirrose). Infelizmente, a esteatose hepática está se tornando cada vez mais comum devido ao crescimento na incidência de obesidade.

Uma pessoa obesa pode ser saudável?
Sim, se apresentar perfil metabólico normal, isto é, níveis adequados de glicemia (açúcar no sangue) e valores normais de colesterol e triglicérides, não manifestar hipertensão arterial e nem limitações como dores articulares, dificuldade de locomoção, distúrbios do sono e outros quadros capazes de comprometer sua qualidade de vida. Na prática, isso é mais exceção do que regra. A grande maioria dos obesos se queixa de algum problema de saúde.

Um magro pode ter colesterol alto?
A hiperlipidemia (colesterol e/ou triglicérides altos) pode ter origem genética. Nem sempre está associada ao ganho de peso. Assim, pessoas magras às vezes têm níveis elevados destes lípides por herança genética. O próprio organismo os produz, independentemente da qualidade da alimentação. Nestes casos, talvez necessitem de medicamentos por toda a vida.

OUTRAS DOENÇAS

Por que tem aumentado a incidência de disfunções na tireoide?
Devido a dois fatores. O primeiro é que os exames são cada vez mais precisos e os médicos, em geral, estão mais atentos para detectar precocemente esses quadros. O outro é o excesso de iodo no sal de cozinha. O iodo é a matéria-prima para os hormônios da tireoide, por isso foi adicionado ao sal. Mas a quantidade a ser ingerida não deve estar nem muito abaixo, nem muito acima do necessário. Em excesso, a glândula deixa de funcionar bem.

É verdade que as mulheres sofrem mais de problemas na tireoide?
A incidência de doenças da tireoide é muito maior nas mulheres, chegando à proporção de 10 para 1, ou seja, de cada dez mulheres, apenas um homem tem problemas relacionados a esta glândula. As disfunções ocorrem sobretudo durante a gestação e na menopausa. A mais comum é o hipotiroidismo (produção insuficiente de hormônio), que provoca sintomas como depressão, queda de cabelo, sonolência excessiva, desânimo generalizado, falta de concentração, dores articulares e musculares. A reposição do hormônio resolve essas queixas. Mas cada paciente requer uma dose individualizada. Exames laboratoriais ao menos duas vezes ao ano ajudam a monitorar se as doses estão adequadas. Situações como ganho e perda de peso e uso de certos medicamentos podem exigir ajuste de dose.

Tratamento com hormônios é sempre perigoso?
Definitivamente, não. A terapia de reposição hormonal muitas vezes é imprescindível. No hipotiroidismo, quando o funcionamento da glândula tireoide está comprometido, é preciso repor os hormônios. Eles respondem pelo metabolismo e sua falta, em casos extremos, pode levar à morte. Outra situação é a deficiência comprovada de hormônio do crescimento (GH), por exemplo, em crianças de baixa estatura. No hipogonadismo, há comprometimento da produção dos hormônios sexuais femininos pelos ovários e dos masculinos pelos testículos e a reposição também é necessária. Toda deficiência hormonal deve ser avaliada por um endocrinologista a fim de verificar a necessidade da reposição e, se for o caso, garantir que seja a mais fisiológica possível, isto é, que se aproxime ao máximo do que seria produzido pelo organismo são.

A reposição hormonal após a menopausa é segura?
A menopausa é um "turning point” na vida da mulher, um período que exige atenção e cuidados, com orientação adequada do médico, que pode ser um endocrinologista ou ginecologista. A reposição hormonal é indicada especialmente na presença de sintomas como ondas de calor, insônia, ressecamento vaginal, queda da libido. Mas é preciso avaliar caso a caso os prós e contras. Não havendo contraindicação, quando mais cedo puder ser iniciada, melhor. Os benefícios para a qualidade de vida da mulher são incontestáveis.

É possível passar pela menopausa sem ter que recorrer a hormônios?
As principais contraindicações para a reposição hormonal nesse período são alto risco de tumores malignos de mamas, ovários e útero e de alterações na coagulação, que podem levar ao tromboembolismo. Nessas circunstâncias, o especialista pode prescrever outros medicamentos para suavizar os sintomas. Alguns antidepressivos aliviam as ondas de calor e cremes de uso local melhoram a lubrificação vaginal. Já os fitoestrógenos (medicamentos à base de isoflavona da soja) são ineficazes para aliviar os sintomas descritos e contraindicados naqueles casos em que a reposição com hormônios não é aconselhada.

O stress pode desequilibrar a produção hormonal?
O stress eleva a síntese de cortisol, hormônio produzido pelas supra-renais, que aumenta a deposição de gordura na região abdominal, justamente a mais prejudicial para a saúde. Cresce o risco de diabetes e o colesterol pode subir, dois fatores que ocasionam doenças cardiovasculares. Assim, o stress pode desequilibrar o organismo como um todo e provocar inúmeras enfermidades. Daí a importância de aprender a administrá-lo. Hobbies, esportes e atividades culturais ajudam a liberar as tensões e a encontrar um equilíbrio entre trabalho e lazer.

O diabetes só aparece se houver casos na família?
Infelizmente, o diabetes também se manifesta em pessoas que não apresentam vulnerabilidade genética. Indivíduos obesos podem desenvolver resistência à insulina, o hormônio produzido pelo pâncreas, que funciona como uma chave para a glicose entrar nas células. Havendo resistência, a insulina não age como deveria. Para compensar, o pâncreas aumenta a produção. Com o tempo, o esforço deixa de ser suficiente. As taxas de açúcar no sangue sobem, levando ao diabetes tipo 2.

Quem não tem sintomas não precisa se preocupar com diabetes?
Não é nada disso. Metade dos portadores de diabetes não faz ideia de que suas taxas de açúcar no sangue estão perigosamente altas porque a doença evolui em silêncio. Enquanto isso agride partes vitais do organismo, como o coração, os rins, os nervos, as artérias e os olhos. A descoberta precoce e o tratamento bem orientado afastam o risco de complicações.

Todo diabético um dia vai precisar de insulina?
Pessoas com diabetes tipo 1 precisam de injeções de insulina para viver, uma vez que seu pâncreas é incapaz de produzir o hormônio nas quantidades necessárias. Já nos que apresentam o tipo 2 da doença, alimentação adequada, atividade física regular e, às vezes, medicamentos, podem controlar o quadro. A perda de peso já melhora a resistência à insulina. Mas se a doença for mal controlada (os doentes não seguem as recomendações, nem tomam as medicações indicadas), a tendência é evoluir e o portador vir a depender do uso da insulina.

Já inventaram algo equivalente à fonte da juventude?
Não há como ter a juventude eterna, mas é possível envelhecer bem, com qualidade de vida e se manter ativo até a morte. Os avanços da medicina têm possibilitado o controle de doenças que aceleram o envelhecimento e estendido a longevidade. No entanto, não basta apenas viver mais. É preciso viver bem esses anos adicionais. Alimentação saudável, prática regular de atividade física, manter-se produtivo e ter tempo para o lazer são ações fundamentais para alcançar esse objetivo, como também um convívio saudável coma família e os amigos. Sempre é tempo de aprender novas habilidades, desenvolver novas realizações e fazer novos amigos.